Queremos vê-los viver e não sobreviver apenas

Ela sentou diante de mim e disse: “Concordo com tudo que o senhor fala”. Olhando para baixo demonstrava vergonha pela sua situação. Ela sabia o valor do trabalho e ter perdido o seu emprego há mais de um ano não lhe era cômodo.

Batemos repetidamente na tecla do valor do trabalho. É ter dignidade. É lutar por sua família e vencer na vida. Ora, só vence quem está na batalha. Dificilmente temos uma reunião que não toca nesse assunto!

São três assuntos recorrentes: Casamento, Filhos e Trabalho. É necessário ter uma boa visão sobre esses assuntos para aproveitar as oportunidades. Com muita fé em Deus e fazendo o que é correto, no tempo certo, as coisas começam a funcionar bem. Ensinamos sobre isso em nosso curso de voluntariado.

Nenhum programa de transferência de renda será capaz de fazer o que um emprego faz. Queremos vê-los viver e não sobreviver apenas.

Dona Conceição ligou para minha esposa. Disse que as palavras ditas em nossas reuniões têm mexido com ela. Resolveu fazer um curso de pão de mel e sair nas ruas para vender. Sua filha sonha em ser enfermeira e sabe que precisa correr atrás. Ela vive um momento ímpar em sua vida: Descobriu sua potencialidade! Então não ficaria sentada a espera de uma resposta. Ela é a sua própria resposta.

” É necessário ter uma boa visão sobre esses assuntos para aproveitar as oportunidades. Com muita fé em Deus e fazendo o que é correto, no tempo certo, as coisas começam a funcionar bem.”

Nesse domingo apareceu o Rafael (nome fictício). Com o semblante caído me disse: “Eu sei que estou sumido. É que eu tenho tentado todos os dias achar emprego. Estava ontem na Asa Sul tentando algo”. Por sua postura notei que o resultado não foi positivo. Pedi para que ele fosse mais presente, assim poderíamos ter vínculos e ajudaríamos de uma melhor forma. Olhando em seus olhos afirmei que ele tinha potencial e deveria pensar no futuro. O primeiro passo já tinha dado: Se levantou para a vida!

Tenho muito prazer em levar doações para essas pessoas. Com satisfação entrego cestas em seus braços, pois elas sabem o valor. São mais vencedoras do que possam imaginar, pois, diante de um contexto que muitos desistem, elas continuam a correr.

São história de vitória onde que as circunstancias atuais não roubaram o seu futuro. O hoje não reflete o amanhã. Para aqueles que estão dispostos a lutar, portas serão abertas.

Em nosso projeto social notamos dois tipos de pessoas: os que desperdiçaram oportunidades e os que afundaram no dia mal. Em ambos, a vitória está no caminho do inconformado. Precisamos despertar o guerreiro dentro de cada um, perdeu uma batalha, mas vitórias merecidas chegaram!

O segredo é virar uma chavinha na cabeça de cada um. Fazemos isso alicerçado com doações, visitações, cursos, acompanhamento e muito amor.

Conheça o nosso treinamento VOLUNTARIADO INTELIGENTE 2.0. São mais de 50 aulas sobre voluntariado e projeto sociais em comunidades. Clique e saiba mais sobre esse curso que mudará sua maneira de pensar sobre obra social.

Moisés Nogueira de Faria @moisesnogueiraoficial
Presidente da Corrente do Bem Brasília / Generosidade.org