Me perdoa meu pai

DSC_7698

Um dia a ficha cai, e isso acontece geralmente em uma comunidade terapêutica. Às vezes passam uma vida em Off, sem conexão com a realidade, gerando dívidas e preocupações para os familiares. Mas um dia a ficha cai e começam a compreender o mal que fez.

Sentados com eles, suas lágrimas escorriam juntamente com suas palavras, a vida passou e as rugas não conseguem esconder quanto tempo levou para entender essa importante lição: colhemos o que plantamos. A vida passou e os estragos ficaram. Mas felizmente existem esses lugares como a DÊ VALOR A VIDA, para dar um choque de realidade. É lá dentro, em uma rotina disciplinada que eles compreendem e assimilam aquilo que passaram a vida negando.

Ainda outro não conseguia nem conversar direito, só dizia: “Quero o perdão do meu pai.”

De repente eles olham para trás e entendem sua vida vista por outro ângulo. Então eles querem restituir, consertar, recompensar, amenizar. Nem tudo é fácil, mas saber que precisa trabalhar para amortizar seu passado é um ótimo recomeço.

DSC_7737

Entre lágrimas um deles disse: “Minha mãe mora de aluguel por minha culpa. Quero trabalhar para poder comprar uma casa para ela.” A história não é simples, mas fazer algo de bom pela mãe que lutou a vida inteira por ele é uma boa notícia.

Ele pediu para escrever no quadro: “Me perdoa meu pai.”

DSC_7713

Outro diz: “Nunca fui capaz de pagar um lanche na padaria para ela”. Então chora. A realidade doí.  Saber da sua insensibilidade com a família é doloroso.

Outro ainda diz: “Eu não sei o que é felicidade, minha vida sempre foi morar na rua e comprando drogas. Não sei o que é viver”.

DSC_7718

Ainda outro não conseguia nem conversar direito, só dizia: “Quero o perdão do meu pai. Será que ele vai me perdoar?”. Ele pediu para escrever no quadro: “Me perdoa meu pai.” Enquanto eu escrevia, ele se debulhava em lágrimas. De fato, muitos não chegaram a aproveitar a vida, sua historia é somente lutando contra o mal das drogas. O melhor recomeço é o arrependimento, querer restaurar e ajudar aqueles que lutaram a vida toda por eles.

DSC_7735

O DÊ VALOR A VIDA faz esse difícil trabalho com dependentes químicos, através dos seus profissionais, centenas de homens puderam regressar ao conviveu com seus familiares. Esse trabalho foi fundado por Hélio Adicto, ex-dependente químico que faleceu esse ano. Hoje é tocado pela viúva dele e por Reginaldo, outro ex-dependente químico que foi reabilitado pelo instituto.

Cada um contribui com o que pode, alguns que chegam lá não tem a mínima condição de serem tratados. Então entra o nosso apoio, para levar alimentos e doações financeiras para que os trabalhos continuem a serem realizados.


 DÊ VALOR A VIDA faz esse difícil trabalho com dependentes químicos, através dos seus profissionais, centenas de homens puderam regressar ao conviveu com seus familiares. Esse trabalho foi fundado por Hélio Adicto, ex-dependente químico que faleceu esse ano. Hoje é tocado pela viúva dele e por Reginaldo, outro ex-dependente químico que foi reabilitado pelo instituto.

Cada um contribui com o que pode, alguns que chegam lá não tem a mínima condição de serem tratados. Então entra o nosso apoio, para levar alimentos e doações financeiras para que os trabalhos continuem a serem realizados.

Caso queira contribuir, entre em contato pelo WhatsApp: 61 984088536

Tipos de ajudas necessárias: ALIMENTOS EM GERAL, CARNES, DOAÇÕES FINANCEIRAS PARA CONTAS DE LUZ E ÁGUA

Conta DÊ VALOR A VIDA:
Banco: CAIXA
Agência: 4463  OP: 13
Conta: 2480-6
Razão social: Catia Sirlene S Rodrigues
CPF: 647.446.514-9

DÊ VALOR A VIDA
Comunidade Terapêutica para Dependentes Químicos.
Histórias reais de vidas destruídas pelas drogas e reconstruídas pelo amor.

Uma comunidade terapêutica em Valparaíso

O DÊ VALOR A VIDA faz esse difícil trabalho com dependentes químicos, através dos seus profissionais, centenas de homens puderam…

Em seus piores momentos algo bom está sendo proporcionado

No término da reunião fez questão de ser o primeiro a conversar comigo. Fomos para debaixo das árvores…

O futuro para aqueles que perderam o passado

Um a um vieram falar comigo. A mensagem dada hoje pela manhã foi certeira em seus corações. Eles…

Quando um “recomeço” se torna melhor que dezenas de “começos”

Estava ainda no Maranhão, tinha 15 anos quando os invejei com as meninas, eles estavam usando e eu…

“Vi minha mãe dormindo de Joelhos”, a história de um Adicto

Adolescência. Fase muitas vezes conflituosa. Um misto de medos e sonhos em meio ao caos da autoafirmação. A…

O ARREPENDIMENTO DO DANIEL, ENFIM LIVRE

Enquanto as outras crianças brincavam, Daniel, aos 10 anos, conhecia a maconha e o álcool. As drogas eram…

As prisões da vida e a liberdade: A história de Hélio Adicto

Ele estava atrás do portão e via a vida lá fora. Era uma criança olhando entre as grades.…

Inimigos que eu conheci

O conheci desde muito cedo, já visitava a minha casa quando eu era pequeno e sempre foi amigo…

Um Lugar Para Dar Valor a Vida

Quando parei o meu carro e olhei para a entrada já me deparei com eles. Estavam no portão…
Compartilhe com os Amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •