Um Lugar Para Dar Valor a Vida

Quando parei o meu carro e olhei para a entrada já me deparei com eles. Estavam no portão limpando e ajeitando. Sérios e organizados faziam o trabalho. Quando olhei pela segunda vez puder ver melhor seus rostos, tinham o semblante leve e sorrisos fáceis. Cumprimentei, e eles responderam. De logo, o Matheus veio ao meu encontro, muito hospitaleiro me convidou a entrar e conhecer melhor a comunidade.

23122016-dsc_6790
É um lugar de paz, tranquilo e calmo. Se por fora é tranquilo, ainda mais por dentro.
“Quando a pessoa chega aqui é porque já sofreu demais, aqui não pode ter sofrimento.” assim disse o Sr. Hélio, responsável pela comunidade. Ele falava olhando para um dos internos que quebrava pedras do chão para que ninguém topasse o dedo em uma delas e se machuque. Em todos os cantos se nota os cuidados necessários para se evitar o sofrimento. As angustias devem sair e dar lugar a cura.

23122016-dsc_6851 23122016-dsc_6846 23122016-dsc_6842
“Nosso natal será melhor aqui do que estar lá fora. Ano que vem estaremos lá fora, mas com nossas famílias. Tamos junto. A fé de um alcança a mil.”, assim foi parte da oração de um interno antes do lanche da manhã. Ele falava de amanhã, dia de Natal.
Existe o mundo lá fora, que após alguns meses será necessário enfrentar. Mas existe aquele mundo lá dentro de muita paz, cooperação e entendimento. Lá o principal é a vida, é um lugar de valorização a vida. Por isso o nome: DÊ VALOR A VIDA. Lá a vida do viciado é valorizada. A vida do morador de rua drogado é valorizada. A vida do andarilho aprisionado pelas drogas é valorizada. A vida desvalorizada fora daqueles portões, lá encontra o seu valor.
Pra mim, mais um dia de aprendizado e entendimento sobre o valor da vida.

23122016-dsc_6804
O DÊ VALOR A VIDA, é uma ONG para dependentes químicos que se manter através de doações particulares. Quando ele mandou a sua primeira mensagem para mim, Hélio disse que suas despensas estavam completamente vazias e não tinha mais nada para comerem. Foi um pedido de socorro de alguém que gasta 20 quilos de arroz por dia. Quando alguém é liberto das drogas tem muita fome.
Eles estão precisando de doadores e apoiadores. Se quiser conhecer ou ajudar fale comigo.

devaloravida

 DÊ VALOR A VIDA faz esse difícil trabalho com dependentes químicos, através dos seus profissionais, centenas de homens puderam regressar ao conviveu com seus familiares. Esse trabalho foi fundado por Hélio Adicto, ex-dependente químico que faleceu esse ano. Hoje é tocado pela viúva dele e por Reginaldo, outro ex-dependente químico que foi reabilitado pelo instituto.

Cada um contribui com o que pode, alguns que chegam lá não tem a mínima condição de serem tratados. Então entra o nosso apoio, para levar alimentos e doações financeiras para que os trabalhos continuem a serem realizados.

Caso queira contribuir, entre em contato pelo WhatsApp: 61 984088536

Tipos de ajudas necessárias: ALIMENTOS EM GERAL, CARNES, DOAÇÕES FINANCEIRAS PARA CONTAS DE LUZ E ÁGUA

Conta DÊ VALOR A VIDA:
Banco: CAIXA
Agência: 4463  OP: 13
Conta: 2480-6
Razão social: Catia Sirlene S Rodrigues
CPF: 647.446.514-9

DÊ VALOR A VIDA
Comunidade Terapêutica para Dependentes Químicos.
Histórias reais de vidas destruídas pelas drogas e reconstruídas pelo amor.

Uma comunidade terapêutica em Valparaíso

O DÊ VALOR A VIDA faz esse difícil trabalho com dependentes químicos, através dos seus profissionais, centenas de homens puderam…

Em seus piores momentos algo bom está sendo proporcionado

No término da reunião fez questão de ser o primeiro a conversar comigo. Fomos para debaixo das árvores…

O futuro para aqueles que perderam o passado

Um a um vieram falar comigo. A mensagem dada hoje pela manhã foi certeira em seus corações. Eles…

Quando um “recomeço” se torna melhor que dezenas de “começos”

Estava ainda no Maranhão, tinha 15 anos quando os invejei com as meninas, eles estavam usando e eu…

“Vi minha mãe dormindo de Joelhos”, a história de um Adicto

Adolescência. Fase muitas vezes conflituosa. Um misto de medos e sonhos em meio ao caos da autoafirmação. A…

Me perdoa meu pai

Um dia a ficha cai, e isso acontece geralmente em uma comunidade terapêutica. Às vezes passam uma vida…

O ARREPENDIMENTO DO DANIEL, ENFIM LIVRE

Enquanto as outras crianças brincavam, Daniel, aos 10 anos, conhecia a maconha e o álcool. As drogas eram…

As prisões da vida e a liberdade: A história de Hélio Adicto

Ele estava atrás do portão e via a vida lá fora. Era uma criança olhando entre as grades.…

Inimigos que eu conheci

O conheci desde muito cedo, já visitava a minha casa quando eu era pequeno e sempre foi amigo…
Compartilhe com os Amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •