A doação da senhorinha

Então uma senhorinha nos chamou, eram aproximadamente quatro horas da tarde. Em suas mãos tinham várias sacolas com muitos produtos. Ela depositou no nosso carrinho de doação um a um dos itens.

Faceira por sua atitude nos contou que de manhã passara em frente ao mercado no exato momento da nossa reunião. Naquele momento explicava para a equipe sobre o comportamento que deveríamos ter e sobre o perfil das pessoas. Então ela escutou: “Tem muita gente que não gosta de doar”. Isso mexeu com ela, mesmo ouvindo somente essa parte da conversa, ela se sentiu aborrecida.

Ela ficou incomodada com a frase que escutou de relance. Algumas palavras foram necessárias para incomoda-la durante o dia todo.

De fato, tem pessoas que gostam de doar e delas podemos esperar o melhor, mas existem pessoas que não gostam de doar e não é bom insistir. A doação não pode ser forçada, cada um dá segundo a vontade do seu coração.

Agora a nobre senhora retornara para doar e conversar conosco. Se sentia feliz por poder contribuir com o nosso projeto social. Em seu coração a vontade generosa de doar falou mais alto.

Tem Pessoas que doam e gostam de doar. Tem pessoas que não doam e não vão doar. Mas isso pode mudar.

Que em cada coração possa nascer naturalmente a vontade de ajudar pessoas. Precisamos de mais pessoas do grupo de DOADORES do que NÃO DOADORES. Que pessoas se convertam e encontrem a alegria de doar.

De tão importante esse entendimento virou uma das aulas do nosso treinamento VOLUNTARIADO INTELIGENTE 2.0. São 44 aulas sobre voluntariado para abrir portas na sua mente de como realizar um trabalho social relevante em uma comunidade carente. Clique e saiba mais sobre esse curso que mudará sua maneira de pensar sobre obra social.

Quer doar? Clique aqui e doe agora mesmo. 

Moisés Nogueira de Faria
Presidente da Corrente do Bem Brasília / Generosidade.org

Tags: , ,