Um Lugar para Chamar de Casa

Passei um tempo admirando a fachada do nosso prédio no Sol Nascente. Ainda está no reboco, mas já consigo contemplar a obra pronta. Em minha mente já consigo vê-la pintada e com uma placa brilhante. Será vistosa para todos que passarem na frente.

Enquanto admirava, uma pessoa acenou de dentro do carro. Demorei para reconhecê-lo, mas consegui. Era o Márcio, ele e sua família passaram muita dificuldade ano passado e foram assistidos emergencialmente pela Corrente do Bem Brasília. As coisas melhoraram um pouco depois disso. Ele afirmou categoricamente: “Quando estiver pronto irei para aí”. Nós estivemos presentes em seu pior momento e ele reconhecia isso, agora poderemos continuar a acompanhá-lo.

Alguns minutos depois duas mulheres vieram ao meu encontro. A primeira agradeceu, pois o seu esposo estava trabalhando na obra do prédio e conseguia sustentar a família. Mas a segunda estava passando por um momento muito difícil. Sem poder trabalhar, sua família estava passando necessidades. Falei que iria ajudá-la com certeza.

Voltei a admirar a obra, mas foi por pouco tempo, vi chegando a Luana, essa assistida pela Corrente do Bem Brasília. Ela estava com o semblante abatido. Seu filho deficiente teve complicações no final do ano e teve que ser levado ao hospital. Agora ele terá que fazer duas cirurgias e ela estava correndo atrás de exames e equipamentos que seriam necessários para sobreviver. Falei que iriamos ajudá-la no que for possível, ela sabia que podia contar conosco.

Sei que estamos fincando nossa base em um lugar que seremos muito úteis. O lugar certo é onde temos muito o que fazer. Não somente queremos ajudar, mas trazer uma nova visão e transformar a cidade. São histórias reais que precisam ter um novo capítulo e nós podemos cooperar para isso. Somos abençoados por Deus e podemos levar esperança e vida para tantos quanto necessitarem.

Nossa base será um lugar aberto todos os dias, um ponto de encontro para quem precisa de esperança, um lugar acessível para que possamos nos conectar e promover transformações. Será um lugar que todos apelidarão de “casa”, pois se sentirão bem. Admiro não somente a estrutura, mas tudo que ela proporcionará: ambiente para crianças, cultura e esporte para os adolescentes, cursos e cooperativa para os adultos. Estamos construindo algo para beneficiar as famílias do Sol Nascente.
Ano passado estivemos presente na história de milhares de famílias. Mas nada se compara o que viveremos nos próximos anos no Sol Nascente. De lá surgirá esperança e alegria que transbordará para todos os lados.

Veremos um novo Sol Nascente surgir.

Caso queira contribuir com a obra ou com o projeto social: doar agora.