Você sabia que é possível ajudar DIRETAMENTE famílias carentes e conhece-las nas comunidades do Sol Nascente e Estrutural?

Quando começamos não sabíamos muito bem como fazer. Comprávamos nossas cestas e íamos pessoalmente, casa por casa, no Sol Nascente. Eram famílias visivelmente necessitadas. Barracos de madeira, situação precária e sem ajuda do governo. Como todos nós trabalhávamos, íamos UM SÁBADO POR MÊS e fazíamos tudo nesse dia. Chegamos a visitar 12 lares em uma manhã de sábado: entregamos as doações, CONVERSAMOS E ORIENTAMOS. Fomos testemunhas da progressão de cada família, mês a mês.

 

Nesse tempo criamos uma parceria com uma fábrica de cestas básicas, e com um valor acessível todos podemos doar uma cesta. Dizemos: “Uma cesta básica é igual a uma família suprida”. Com o valor de 2 lanches do MC Donald, uma família pode ter alimento por quase todo o mês. Nos surpreendemos com pessoas que ganham um salário minimo e doam todos os meses.

 

Depois de 10 anos, criamos nossa própria metodologia de visitação e acompanhamento. Centenas de famílias foram ajudadas e apoiadas por nós. Mais de 1000 pessoas já foram ajudadas. Continuamos sem tempo e sem recurso, mas em UM SÁBADO POR MÊS  e com a ajuda de cada um, distribuímos 17 toneladas de alimentos por mês.

“VOCÊ SÓ PRECISA DE UMA MANHÃ DE SÁBADO PARA SER UM AGENTE DO BEM”

 

Com pouco tempo, é possível conhecer uma família necessitada, criar laços de afetividade, e ama-los. Só podemos amar aqueles que vemos. Só podemos ser parte da solução, quando estamos no meio do problema. Só veremos um mundo melhor se arregaçarmos as mangas e enfrentarmos pessoalmente o problema.

 

 

“PORTA MALAS VAZIOS E CORAÇÕES CHEIOS”, QUANDO VOLTO DE LÁ E ESSA A SENSAÇÃO

 

Sensação de dever cumprido, de amar e ser amado. Sempre, após uma ação, nos perguntamos: “Ajudamos ou fomos ajudados ?”. Recebemos mais do que doamos, entregamos doações físicas e recebemos amor, vida e esperança.

 

 

Se sentiu curada de depressão quando visitou casas nas comunidades carentes e se sentiu útil para elas.

 

Uma vez uma pessoa me disse: “Tinha depressão antes de participar, agora nunca mais falto uma ação. Me faz muito bem.” Outra também me disse: “Parece que quando eu comecei a ajudar minha vida começou a melhorar”. Fazer o bem… faz bem e não somente para eles, mas para nós.

 

Como Pode Ajudar:

Duvidas mais frequentes:

 

Doe Agora Mesmo

 

Moisés Nogueira de Faria

Gestor da Corrente do Bem Brasília