Aquelas que não se renderam

DSC_1991-18

Ao chegar a sua casa perguntei sobre o seu companheiro e ela respondeu: “Foi assassinado”. Fiquei sem resposta, ela respondeu na lata. “Não sabia não?” – completou após eu ficar paralisado com a informação. Talvez alguém tenha me falado, mas naquele momento fiquei chocado. Ela ainda estava grávida quando isso aconteceu e por não sabe o motivo teve que se mudar rapidamente para outro lugar para evitar problemas futuros. Nunca teve uma informação certa do que aconteceu, teve que seguir em frente.

Ela tinha duas opções: desistir ou recomeçar, ela escolheu a segunda alternativa. Começou a fazer tapetes para ajudar na renda e comprar fraudas para a pessoinha que chegou. Não recebe bolsa família, mas mesmo assim mantem todos seus filhos no colégio acreditando que eles podem alcançar algo. Não dá pra parar, o jeito é recomeçar sempre. Largou a bebida de vez e foi para uma igreja, pois com Deus existem mais possibilidades.

Gosto de pessoas que não desistem, que ainda passando por o maior perrengue continuam a nadar crendo que chegará à praia. Ela continua tentando, e nós continuamos apoiando. Falei do curso de costura e como poderíamos ajudar (nesse mês ganhamos vários rolos de tecidos, muito mesmo, centenas de metros para elas confeccionar).

Assim como ela, outras continuam tentando e nosso curso de costura está bombando, já temos 14 mamães que estão enfrentando o desafio de aprender e conseguir sua independência financeira.

Gosto de pessoas que não desistem, que ainda passando por o maior perrengue continuam a nadar crendo que chegará à praia. 

Hoje, em nosso dia de ação, conseguimos a quantidade certa de cestas para ajudar todas as famílias assistidas atualmente. Tínhamos quatro grupos de visitação atendendo as famílias em suas casas e as demais recebiam uma palavra comigo no templo da igreja local. O que procuramos são pessoas que não desistiram de lutar e damos uma palavra de animo e força, para perseverar e crer que tudo vai melhorar.

DSC_2019-46

Histórias de assassinato e abandono são comum para nós, alguns desistem e se rendem, outros perseveram e procuram em Deus força para continuar. Como é bom estar nesses momentos para dizer: vamos juntos.

Compartilhe com os Amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •